Filme: A Escolha (The Choice) – Romance de Nicholas Sparks

by

Eu pensei que fosse mais um filme de romance bobo, mas era baseado em um livro de Nicholas Sparks. Então, já viu, claro que não parei de chorar assistindo ao filme A Escolha (The Choice).

Eu já tinha começado a assistir esse filme, mas não com tanta atenção quanto hoje. Eu apertei para ver de onde tinha parado, mas pelo visto outra pessoa viu depois de mim. Comecei a voltar para o início e, claro, capturei vários spoilers que me fizeram ter ainda mais vontade de assistir ao filme.

Então, se você curte spoiler continue lendo. Se não, salva essa página aí nos seus favoritos e volta aqui depois de assistir.

a-escolha-capa-do-livro Livro “A Escolha”: Tem na Livraria Cultura

Focos do filme A Escolha

Neste filme há três questões principais para tratarmos. Os relacionamentos, a traição e a escolha.

Acho que essa foi a legenda da Netflix que acertou em cheio. Eles não contaram nenhum spoiler e passaram a sensação de que a escolha seria deles terem que decidir se terminavam ou não o relacionamento antigo para ficarem juntos. Mas não era bem isso.

Resenha do filme A Escolha

Gabby Holland, interpretada por Teresa Palmer, era nova vizinha de Travis Parker, interpretado por Benjamin Walker. Ambos namoravam outras pessoas quando se conheceram mas acabaram criando algo que incomodava um ao outro. No início não imaginavam que incomodava de um jeito positivo.

O namorado de Gabby teve que fazer uma viagem e ficou um mês fora. Neste período ela conseguiu conhecer o seu vizinho melhor. E eles se apaixonaram.

O mês foi tão incrível que Gabby se esqueceu do namorado, que voltou de repente. Ela, então, contou a verdade sobre o seu vizinho novo. Mas, no dia seguinte, o namorado a pediu em casamento. E ela aceitou. É, complexa essa parte, afinal, ela realmente estava gostando muito de Travis, ao mesmo tempo em que estava confusa.

A todo momento durante o filme eles ressaltam sobre a existência das escolhas. Que cada uma te leva a um novo rumo e no quanto elas poderiam transformar o futuro.

Mas, relaxa! A Gabby notou que já não gostava mais dele da mesma forma e contou o que aconteceu com mais detalhes no período da viagem. Assim, ela terminou o noivado e foi para a casa dos pais na Califórnia. Travis foi atrás. Agora foi a vez dele de pedi-la em casamento.

Parece que o filme deveria terminar aqui. Claro, se fosse esse o objetivo. Mas Nicholas Sparks quer nos fazer chorar. Então, óbvio que a história estava apenas começando.

filme a escolha

*Contém Spoiler*

A Escolha começa agora

Em uma bela noite chuvosa, Travis e Gabby, que já tinham 2 filhos, resolvem sair para um encontro. Algo que eles não deveriam fazer há um tempo por causa dos filhos.

E adivinha? Não contei um detalhe para vocês, mas vamos lá. Gabby é estudante de medicina e Travis é médico veterinário. Nesta noite um gatinho chegou com enjoo e isso acabou atrasando a saída dele para o jantar. Gabby não quis esperar mais e, apesar da chuva, resolveu ir para casa.

Agora respira fundo, que lá vem bomba!

Gabby bate o carro e fica em coma no hospital. Travis vai visitar a esposa todos os dias. Mas o ex. de Gabby, que é médico, ressalta que se completar 90 dias e ela não acordar do coma, as chances dela se recuperar e sair do hospital serão pequenas. Portanto, seria melhor se desligassem os aparelhos que a mantém viva.

Imagine a situação. Você tem uma esposa (ou marido) que ama muito, mas ele está em coma há dias. Ele está respirando só por causa dos aparelhos. Você vai visita-la todos os dias. Mas os médicos começam a perder a esperança de que ela vá acordar.

Qual seria a sua escolha?

A situação me fez chorar que nem uma idiota. Já imaginou o que você faria?

Isso, de desligar os aparelhos da pessoa, acredito que se chame Eutanásia. É um procedimento que eu não sei se teria coragem de fazer.

Imagine, esse procedimento é quando você desliga os aparelhos de uma pessoa que está vivendo só por causa deles. A pessoa está ali, no hospital, mas pode ser que um dia ela acorde. Pode ser que ela sobreviva.

Esse assunto foi bem polêmico há uns anos atrás e agora não se fala tanto nele. Existem os prós e os contras, claro. Às vezes a pessoa está no hospital mas as reações que ela possui são pouquíssimas ou quase inexistentes. E isso faz com que se pense mesmo se ela vai se recuperar ou não.

É muito complicado. Acredito que só quem viva uma situação assim, saiba como é.

Perdi minha cachorrinha assim

Eu tinha uma cachorrinha que estava com uma doença horrível. Durante o tratamento ela poderia sofrer muito. Além de que não era algo garantido de que ela viveria para sempre ou se curaria. Ela só prolongaria mais uns 3 ou 5 anos com a gente. Mas não queria dizer também que esses anos seriam os melhores da vida dela. Eu me senti uma egoísta, por pensar só em mim, em não ficar sem ela. Por isso, decidimos por fazer a Eutanásia. Assim ela não sofreria e lembraríamos apenas dos momentos bons que vivemos juntas.

Mas ela poderia ter feito o tratamento e passado mais 3, 5 anos sem reações aos medicamentos? Claro que poderia. Vai saber, né? Mas seria um sofrimento que ela não saberia me falar o que era. Sinto muita falta dela, afinal, nenhum cachorro é igual ao outro. Assim como os seres humanos. Mas acredito que tenha feito a escolha certa.

Mas assim, de ter alguém no hospital e ter que decidir, nunca passei. (E espero que ninguém no mundo passe por isso!)

Conclusão

Na primeira vez que eu vi o filme A Escolha não me prendi muito. Apenas na segunda vez resolvi dar mais uma chance. Achei a história bem interessante e que te mostra que o amor pode acontecer nas escolhas que fazemos ao longo da vida. Além disso, que sempre existirão dias ruins e dias alegres e devemos saber lidar com cada um deles.

Acredito que o que não tenha feito com que eu me prendesse a história foi justamente o fato da “escolha” demorar a acontecer. Parece que o acidente mesmo só acontece quase no final do filme o que deixa a história com idas e vindas meio “sem rumo” até o impacto final.

Outro detalhe que observei é que a vida dá voltas e que no afinal, não sabemos o que pode acontecer. Imagine que Gabby namorou o médico que anos depois cuidou dela no hospital. Tá que ele era bem a favor de desligarem os aparelhos dela, mas olha como a vida dá voltas, não é mesmo?
Veja o trailer do filme A Escolha abaixo:

Então, já assistiram ao filme A Escolha? Querem assistir? Mandem nos comentários.Beijos,
-Aninha Carvalho

Siga o Diário da Aninha Carvalho nas redes sociais: Twitter Aninha & Twitter Diário | InstagramFacebook | Pinterest – SNAP: aniinhac18 – YouTube

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *