Filme: Sol da Meia-Noite (Midnight sun)

by on

Se tem um gênero de filme que eu amo assistir, com certeza é romance. Eu adoro imaginar aqueles casais de formando na vida real e a trama surgindo. Quando assisti ao trailer do filme Sol da Meia-Noite, enquanto ainda estava no intercâmbio, fiquei completamente ansiosa pelo filme. Por isso quando a distribuidora Diamond Films me convidou para a cabine, já confirmei presença no mesmo instante.

Hoje resolvi contar sobre o que se trata o filme Sol da Meia-Noite e o que esperar desse romance que promete te fazer chorar muito.

Veja também 5 curiosidades sobre o filme para se interessar ainda mais pela trama.

Se corre de spoilers, leia apenas os tópicos com indicação livre.

Veja o trailer abaixo:

História do filme Sol da Meia-Noite

Indicação: Livre

Katie é uma jovem de 17 anos, que acaba de se formar no ensino médio mas que possui uma doença muito rara e incurável chamada XP, em que ela não pode ter contato algum com a luz do sol. A personagem é interpretada pela atriz Bella Thorne e mora apenas com seu pai, Jack, interpretado por Rob Riggle.

A história começa com Bella contando sobre a sua vida desde criança em que era chamada de vampira pelos colegas, já que ela só podia sair de casa durante à noite. Além disso, ela comenta sobre um garoto que viu crescer através da sua janela, por ele sempre andar de skate em sua rua.

A jovem acabou desenvolvendo o hobby de tocar violão e escrever letras de música. Ela faz isso a maior parte do tempo enquanto está de dia em casa.

Como a história começa

Indicação: Spoiler

Na parte da noite ela vai para uma estação de trem para tocar violão, mas não tem um grande público por lá. Em uma das noites em que foi acabou se encontrando com Charlie que foi guiado pela voz dela até encontrá-la sentada na estação de trem com o violão.

Katie se assusta ao vê-lo, já que ele sempre foi uma paixão platônica dela. Então, sem saber o que falar a garota acaba dando uma desculpa de que o gato morreu e precisa ir pra casa correndo. E olha que ela nem tinha gato.

A curiosidade começa pelo fato dela nem ter falado o nome e, claro, ter deixado o seu caderno de canções na estação. Meio Cinderela? Ele encontrou e voltou ao local no dia seguinte para entregar, mas ainda estava de dia e Katie pediu que sua amiga de infância, Morgan, interpretada por Quinn Shephard , buscasse o caderno.

Ela, então, dá um jeito de fazer com que Katie vá se encontrar com Charlie na estação, sem mencionar que o garoto estaria lá a esperando. E daí começa a história de amor de Katie e Charlie.

Vida conturbada de Charlie

charlie filme sol da meia-noite

Indicação: Spoiler

Não sabemos muito sobre Charlie até que eles começam a conversar em um dos encontros. O jovem estava com a sua vaga garantida na universidade por ser um ótimo nadador, mas uma brincadeira com os amigos estragou tudo.

Uma noite ele acabou pulando na piscina bem do alto e bateu o ombro na borda, como consequência ele teve que fazer cirurgia e durante o pós operatório não poderia chegar perto de uma piscina.

O desestímulo aumentou ainda mais quando a vaga dele foi negada e Charlie nunca mais voltou a nadar, até que conheceu Katie e a jovem o incentivou a correr atrás do que ele gostava.

Amizade verdadeira

Indicação: Livre

Quando Katie era mais nova, ela tinha uma certa dificuldade em se aproximar das outras garotas da idade dela e de fazer amigos. Quem se transformou em uma verdadeira companheira para Katie foi Morgan. A jovem bateu na porta da casa dela e perguntou ao pai porque Katie nunca saia de casa e a partir dali as duas já não se desgrudaram mais.

Pai e filha: cumplicidade

filme sol da meia-noite midnight sun cinemas pai e filha bella thorne

Indicação: Livre

Eu achei incrível a amizade entre Katie e seu pai, Jack. Os dois moram sozinhos desde a morte da mãe de Katie e criaram um laço muito próximo.

As cenas em que Katie aparece ao lado do pai e da amiga são muito sinceras e transparentes. Eles realmente conseguiram criar uma conexão muito bonita de se assistir.

O mais interessante é que Jack tem sim aquele lado de pai protetor, mas em nenhum momento fica repetindo para a filha aqueles detalhes chatos sobre a doença dela. É como se fosse realmente um pai super protetor como qualquer outro independente da XP.

Primeiro amor

Indicação: Spoiler

Depois de se encontrarem pela segunda vez na estação de trem, Katie e Charlie passaram a se encontrar muitas noites. Isso porque a garota contou uma historinha de que estava livre durante à noite, mas que era ocupadíssima durante o dia. Ela explica no longa que estava cansada de ser notada só como uma doença e queria ser algo além disso.

Ela decide, então, não contar nada a ele que não faz a mínima ideia de que Katie tem alguma doença, até porque a XP só começa a se manifestar quando o indivíduo tem algum contato com a luz ultravioleta e como ela fica o dia inteiro dentro de casa, o quadro estava tecnicamente estável, mas um contato sequer poderia mudar isso completamente.

O segredo que atrapalhou tudo

Indicação: Spoiler

Acredito que não ter contado nada para Charlie foi um dos maiores erros de Katie. Isso porque ela poderia ter evitado péssimas consequências que aconteceram em seguida.

Mensagem que o filme deseja passar

Indicação: Spoiler

É complicado tentar se colocar na situação de Katie, imaginar que nunca poderá sair de casa durante o dia, que nunca vai pegar um sol na piscina ou qualquer outro passeio que envolva o ar livre e o sol.

Pode até ser que em certos dias da semana o que mais queremos seja ficar em casa sem nem colocar o pé para fora, mas isso acaba sendo uma escolha nossa. No caso de Katie, não.

A jovem viveu a vida inteira dentro de casa atrás de janelas especiais para proteger contra a entrada do sol, estudava em casa com o pai e tinha apenas uma amiga. Ela não conviveu muito tempo com a mãe e, principalmente, muitos dos seus sonhos sequer se tornariam realidade.

Eu comecei a ler sobre a doença e me surpreendi com o fato de que ela atinge de 1 a 2 pessoas entre 100 mil que nascem e que a expectativa de vida, em alguns casos, é de 20 anos de idade. Consegue imaginar isso?

Katie no filme Sol da Meia-Noite possui 17 anos de idade e está com uma doença já mais severa, já que ela não pode ter contato algum com o sol. Isso significa que os dias dela estavam contados. Ela mesma revela no filme que eles sabiam que cada novo dia dela seria uma dádiva. Então, imagine como deve ser viver assim?

Reflexões para a vida

Indicação: Livre

Eu só consigo imaginar as inúmeras reclamações que eu já fiz durante toda a minha vida e que, olhando para a história de Katie, não significam nada.

Sabe aquela velha frase de que nunca vamos entender de verdade o que está acontecendo no coração do outro e aquela outra de que nunca devemos julgar, já que não sabemos o que eles estão vivendo? Elas fizeram muito sentido pra mim depois desse filme.

Além disso, ele me passou a ideia de infinito em cada momento. Eu não sei quanto tempo ainda tenho de vida, mesmo que eu não tenha nenhuma doença incurável e letal, mas sei que isso pode chegar até mim de inúmeras formas inusitadas.

A única certeza que eu tenho nessa vida é a do hoje, é a do agora. Eu preciso aproveitar esse instante de vida que eu tenho. O amanhã é incerto demais para contar com ele. Tudo pode mudar em apenas alguns minutos.

O que achei do filme Sol da Meia-Noite

Indicação: Livre

Chorei, chorei muito e até desisti de limpar as minhas lágrimas. Se você curte romances fofos, vai amar o filme Sol da Meia-Noite. Eu não sei se já falei, mas adoro a atriz Bella Thorne desde que ela fazia “No Ritmo”, no Disney Channel. Ela cresceu, mudou muito pessoalmente, mas os papéis que ela faz são incríveis e dá para notar em cada entrevista ou programa que realmente é um trabalho diferenciado. Nem mesmo a voz dela e o jeito de agir se copiam do pessoal para o personagem. É realmente outra pessoa e gosto muito de ver isso acontecendo.

Espero que tenha curtido a resenha de hoje e me conte o que achou do filme Sol da Meia-Noite quando assistir.

Até o próximo post,
-Aninha Carvalho

Quer receber as novidades do blog sobre filmes e séries? Cadastre-se gratuitamente!

You may also like

2 Comments
  1. Sara 4 dias ago

    Ei, adorei sua crítica/opinião sobre o filme. eu tenho XP e fiquei super em dúvida se deveria assistir ao filme ou no. Eu já fiz 12 cirurgias,mais de 100 tumores retirados. tenho 17 anos e meu tipo de XP é o tipo C um dos mais graves. Em relação a expectativa de vida varia muito, tem toda uma equipe médica (bem grande) por trás, peliculas nas janelas, lâmpadas de led, protetor solar,hidratantes,cuidado com os olhos mega sensíveis, roupas especiais para sair durante o dia… A dificuldade de fazer amigos realmente é enorme. Mas, sim eu vou a escola e tenho a rotina mais norma possível. Há uma comunidade em Araras, Goiás em que praticamente todos tem XP, e apesar de ser do tipo variante (o mais leve) sem cuidado algum por falta de assistência médica e política várias pessoas já morreram, e como é uma comunidade rural se expor ao sol acaba sendo uma das únicas escolhas.

    Reply
    • Ana Clara Carvalho 3 dias ago

      Nossa, Sara, que incrível você ter aparecido por aqui. Eu realmente nunca tinha ouvido falar de algum caso aqui no país. Fico muito feliz em saber que realmente dá para ter uma rotina e que você está aqui me contando toda a sua história. Torço para que consiga uma assistência maior e que encontrem logo uma cura para a XP. Mando forças para você daqui. <3

      Ah, e se assistir ao filme, já que comentou estar em dúvida, me conte se ele passou uma impressão mais real ou ficcional do que é ter XP. Acredito que seria ainda mais interessante ouvir de você isso.

      Obrigada por ter curtido o post! E, se precisar de uma amiga, estou aqui!

      Reply

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Translate »