Filmes de romance com finais felizes

by

Você sempre espera um final feliz nos filmes de romance? Então essa postagem é pra você.

Passei um dia inteiro vendo filmes de romance, assisti Chalet Girl (A resenha dele já está aqui no blog), Copenhagen e Amor e outros desencontros. Relembrei também o filme Cidades de Papel (A resenha dele já está no blog) em que as pessoas esperam que realmente o filme termine com um final feliz.

Por isso, juntei todas as minhas forças para conversar sobre o tema, que é bem complicado porque geralmente quem assiste aos filmes de romance espera realmente que termine tudo bem e algumas vezes criticar isso pode ser complicado. Mas fiz de tudo para mostrar que isso era uma opinião minha mesmo para que as pessoas parem de esperar finais felizes!

No filme "Copenhagen" Willian tem 28 anos e se apaixona por Effy de 14

No filme “Copenhagen”, Willian tem 28 anos e se apaixona por Effy de 14 – FOTO: Reprodução

Às vezes quando esperamos demais de certos filmes ou até de acontecimentos da vida e nada é do jeito que planejamos, é inevitável ficarmos frustrados. Mas às vezes temos que colocar na cabeça que não era para ser, que tinham outros propósitos e que, naquele filme, nem sempre o final feliz que imaginamos – com o casal principal – vai acontecer. Superem essa fase, please.

Fiz um vídeo para o canal falando exatamente sobre isso. Será que a gente tem que gostar apenas dos filmes que possuam um final feliz?

Filmes de romance com finais felizes

Tem outros filmes que acabam com um final duvidoso também, em relação à continuação do canal, que também é interessante ressaltar, como em Loucamente Apaixonados (Leia a resenha aqui) e Doador de Memórias (Leia a resenha dele aqui no blog).

No filme "Loucamente Apaixonados" acontecem tantas idas e vindas que no final podemos imaginar mil e um finais da história

No filme “Loucamente Apaixonados” acontecem tantas idas e vindas que no final podemos imaginar mil e um finais da história – FOTO: Reprodução

O que acharam do vídeo de hoje? Gostam de vídeos assim?
Veja o último vídeo postado no canal, sobre dicas de como fazer tatuagem de números romanos!

Para finalizar, vou com a mesma frase que fiz na resenha do filme “Cidades de Papel”: Mais amor e menos clichê, por favor!


Beijos!
-Aninha Carvalho

Siga o Diário da Aninha Carvalho nas redes sociais: Twitter Aninha & Twitter Diário |Instagram | Facebook | Pinterest – SNAP: aniinhac18

2 Responses
  • Fernando Peixoto
    maio 19, 2016

    Filmes com final “não feliz” (acho que depende do ponto de vista) são muito bons. Os que já vi e gostei muito são:

    Closer
    500 dias com ela (um dos poucos filmes românticos para homens)
    Efeito Borboleta

    • Ana Clara Carvalho
      maio 20, 2016

      Verdade, esse termo “final não feliz” acaba sendo bem amplo né, não feliz pra quem? Mas pensei no sentido de não terminar com o casal principal junto.
      Nossa, são ótimos! Nem sempre os casal precisa terminar junto para o filme ser incrível, né?

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *