Entenda de vez o que a série Gossip Girl queria te mostrar

by

A série Gossip Girl estreou na televisão norte-americana, CW, em 2007, e finalizou, em 2012, com 6 temporadas. O seu roteiro é totalmente embasado em uma caracterizada inerente à sociedade baseada no pertencimento. A série conta a história de quatro jovens estudantes do ensino médio e moradores do Upper East Side, Manhattan, Nova York, um local em que apenas a elite residia.

Hoje resolvi mostrar como a noção de pertencimento se encaixa perfeitamente ao enredo da série. Quer entender melhor como? É só continuar lendo! Te aviso do spoiler, juro! E, claro, finalmente entenderá o que há por trás da série Gossip Girl.

História de Gossip Girl

Neste grupo de jovens de classe alta estão Serena Van Der Woodsen, loira, de olhos claros, com uma mãe que já se casou mais de quatro vezes. Blair Waldorf, melhor amiga de Serena, filha de uma estilista e típica estudante popular de escola americana. Mais tarde Blair continuará o legado da mãe, ao contrário de Nate Archibald, também de família rica, mas sem interesse em seguir com os negócios da família. E, por último, Chuck Bass, filho do dono das Indústrias Bass e apaixonado por Blair Waldorf.

A vida desses estudantes tem altos e baixos, mas eles sempre tentam resolver de alguma forma, nem que seja preciso forjar uma situação. Os quatro se unem constantemente durante a série para resolver intrigas que variam desde encontrar pessoas desaparecidas e documentos falsos até investigar crimes. Tudo baseado no uso de pessoas como aliadas em cada uma dessas situações.

Blog de fofoca mais popular de todos

A vida desses estudantes é tão cobiçada, seja pelo estilo de vida ou pela classe social em que estão inseridos, que surge um blog especializado em contar o lado ruim dessas pessoas. Este blog tenta desmistificar o lado “perfeito” desses jovens. O nome da série, Gossip Girl, tradução livre para “garota fofoqueira”, surge desse fato.

As histórias sobre esses jovens são mandadas e contadas através de mensagens que as próprias pessoas, que acompanham ou que estudam na escola, direcionam para o blog. Tudo acontece muito rápido e as notícias, geralmente, possuem o poder de acabar com a reputação de alguém.

Além disso, a Gossip Girl possui um mapa em que as pessoas podem descobrir onde estão os “personagens” que eles mais gostam, isto é, a elite do Upper East Side. Um grande detalhe nisso tudo, é que a Gossip Girl permanece no anonimato durante todas as seis temporadas e só é revelada no último episódio.

O personagem fora do lugar

Há um estudante chamado Dan Humphrey, morador do Brooklyn, local já estereotipado no mundo dos filmes e séries como um subúrbio de Nova Iorque, que anseia de todas as formas pertencer ao mundo desses quatro jovens. Ele estuda na mesma escola, mas é relembrado diariamente do não pertencimento ao estilo de vida dos outros alunos, principalmente por Chuck Bass e Blair Waldorf.

“Quando tinham permissão de andar fora das áreas a eles destinadas, eram obrigados a levar sinais do seu isolamento para que todos soubessem que pertenciam a outro espaço.” (BAUMAN, 199, p.102)

Porém, Dan se apaixona por Serena e depois o pai, Rufus Humphrey, se casa com a mãe dela, Lily Van Der Woodsen. Então, Dan consegue o seu objetivo e começa a morar na mesma casa que Serena, no Upper East Side. Isto é, acaba se transformando “em um deles”.

Ocorrem várias situações ao longo da série que mostram perfeitamente o trabalho do roteiro em mostrar o tempo inteiro a que classe social pertenciam os personagens. Fica ainda mais nítido na terceira temporada, em que Blair entra para a Universidade de New York, junto com Dan, mas não consegue se enturmar tão facilmente.

Isso porque ela tenta utilizar das mesmas táticas do ensino médio, em que “comprava” suas seguidoras fiéis. Na universidade ninguém parece ligar muito para a riqueza e poder de ninguém. Por isso, ela usa Dan para se “enturmar”, mas o plano não dá certo. Sendo assim, simplificando com a frase mais clichê de todas: “parece que o jogo virou, não é mesmo?”.

Publicação do livro

Durante toda a série, Dan percebe diversas mentiras e intrigas que existiam no mundo desses estudantes. Por isso, começa a escrever um livro sobre a sua vida ao lado deles. O livro, intitulado de Inside, tradução livre “por dentro”, é lançado inicialmente como um autor anônimo. Mas as confusões começam quando os quatro jovens, que agora já estão na universidade, descobrem que são os verdadeiros personagens do livro.

Quer nome melhor para criticar a noção de pertencimento na sociedade do que Inside?

Nesta hora, Dan passa a ser reconhecido e sair em colunas sociais de revistas. Blair Waldorf começa a sentir inveja da situação, mas agora eles estão em um relacionamento sério. Com isso, é nítido que Dan consegue pertencer ao local. Mas ao mesmo tempo em que sempre o criticou, deseja pertencer a este patamar alcançado por ele.

gossip girl blair

“Você não pode fazer as pessoas te amarem, mas pode fazer com que elas tenham medo de você.”

Outros personagens criticados

Dan tem uma irmã mais nova, chamada Jenny Humphrey que anseia ser a rainha da escola, título ocupado pela Blair. Mas para isso, a garota precisa passar por diversas situações constrangedoras e é ameaçada constantemente pela filha da estilista. Porém, Blair obriga a estudante a sair da cidade e não voltar sem aviso prévio.

Além dele, outros personagens eram criticados pelos componentes do grupo. Dentre eles a prima infiltrada de Serena, chamada de Ivy Dickens. Há uma cena marcante na série em que ela é convidada para conseguir resolver uma intriga. Contente com a situação ela ressalta o quanto era bom pertencer à turma novamente. Apesar de todos terem descoberto que ela não era prima de Serena. Porém, Blair solta a seguinte frase: “Para voltar a pertencer, você precisaria ter pertencido um dia, o que nunca aconteceu.”

Spoiler

No último episódio da série, Dan se revela como Gossip Girl. Com isso, fica claro o quanto ele queria pertencer àquela elite. O modo como ele destruiu e revelou diversos segredos de toda aquela turma, pode ser considerada uma forma de retribuição por todo a crítica que recebia. E até uma forma de mostrar que a noção de espaço não era tão importante quanto eles pensavam.

Conclusão

Óbvio que eu poderia falar sobre mil outros pontos interessantes e importantes de serem abordados sobre a série. Sei que ela parece antiga, já que já se passaram 10 anos desde que foi lançada. Mas não é bem assim.

As relações e intrigas que acontecem na série acabam trazendo discussões para levar para a vida. Apesar de serem inseridas em um contexto muitas vezes “fora do padrão da realidade”, já que existem vários personagens milionários. Além de, claro, incentivar a crítica sobre a forma como a sociedade se comporta. Este foi o fato que me motivou a escrever sobre Gossip Girl. O contexto de Dan e sua relação com Blair me fez pensar em como o pertencimento é imposto a todo instante. E, muitas vezes, de forma cruel.

gossip girl
Dentre as diversas discussões propostas pela série, quais delas você considera a mais importante? Mande nos comentários!

Beijos,
-Aninha Carvalho

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *