7 coisas que quem for fazer intercâmbio em Vancouver precisa saber

by on

Durante o meu intercâmbio em Vancouver reparei diversas situações e coisas na cidade que valem a pena levar adiante. Principalmente se você quer passear por lá ou até descobrir alguns segredos da cidade. Separei 7 deles você anotar já!

1. Passagens subterrâneas

Em Vancouver chove muito, então, encontrar lugares em que você possa fugir da chuva é muito importante. Principalmente porque depois de uns dias você não estará mais suportando essa chuva o tempo inteiro.

Toda vez que saíamos da escola e estava chovendo, eu e meu namorado passávamos por um caminho subterrâneo, dentro de uma praça de alimentação. Ele também é conectado com a estação do Skytrain Waterfront. Então, se ligue nessa dica e corra da chuva numa boa.

2. Wi-fi liberado

Eu fiquei 3 meses fazendo intercâmbio no Canadá e não comprei um chip novo. Eu queria evitar o fato de comprar algo que eu usaria muito pouco tempo. E, claro, soube pela minha prima (que foi alguns anos antes de mim) que a maioria dos lugares (escola, restaurantes, lojas e shoppings) possuem um Wi-Fi liberado.

Além disso, na HomeStay e na escola eu tinha internet também, então não fazia nenhum sentido ter o tempo todo no celular.

Mas você deve estar se perguntar como fazia para conferir algum local no Google Maps sem internet. Eu baixei um aplicativo para me guiar chamado Moovit. Nele você consegue colocar o lugar para onde desejar ir, enquanto estiver no Wi-Fi. Dessa forma, quando você se desconectar, ele continuará te guiando pelo GPS.

3. Gastown: ideal para comprar lembrancinhas

Se quer comprar lembranças da viagem para a sua família e amigos, vale dar uma passada em Gastown. Mas, claro, não compre de cara na primeira loja que encontrar porque, sem brincadeira, os preços vão abaixando na medida em que você se aprofunda pelo bairro mais antigo de Vancouver.

E, olha que legal, você consegue comprar lembrancinhas de Whistler, por exemplo, por lá. Então, não precisa gastar uma nota comprando nesses pontos turísticos específicos. Veja o vídeo do dia em que fui dar uma volta pelo bairro abaixo:

4. Roupas de segunda mão

Sim! Tem como ser feliz gastando menos. E o melhor, sem incentivar tanto o Fast Fashion e até ajudar alguma instituição ou hospital! Para isso, basta você procurar pelas lojas como Vallue Village, que vendem roupas usadas, como num bazar. Tem várias outras lojas assim em Richmond. Mas, claro, tem que dar aquela garimpada para achar algo bom/novo. Mas, vai por mim, você conseguirá.

Fiz um vídeo mostrando tudo que comprei de segunda mão durante a viagem. Aposto que vai se surpreender.

Se você for ficar por aqui muito tempo, vale fazer um cadastro. Eles fazem promoções de 30% e 50% de desconto direto. Fique de olho no Facebook deles.

5. Entenda melhor como funciona o SkyTrain

Eu e meu namorado moramos em uma homestay em Richmond. Por isso precisávamos pegar a linha chamada Canada Line. Nesta plataforma do SkyTrain apenas 2 destinos são listados, o para o YVR-Airport e o outro para Richmond.

Como tem uma estação específica para pegar ambos, já tínhamos em mente que sempre que passar um em direção ao aeroporto, o próximo seria para Richmond. Fica sempre indicado no local também. Por isso, sempre em que não estávamos na estação final, Waterfront, ao invés de pegarmos o Skytrain em direção à Richmond, pegávamos em direção à Waterfront.

Mas da seguinte maneira: se estivesse vindo um Skytrain para o aeroporto, dependendo da distância em que estávamos da estação final, em seguida seria um para Richmond. Então, se pegássemos o próximo indo para a final, estariamos justamente no SkyTrain que vai para Richmond. Isso funcionou bastante quando estávamos em Vancouver City Centre. Fazíamos isso para encontrar lugares para sentarmos juntos. Já que o transporte coletivo é bem cheio assim como no Brasil.

Neste vídeo eu mostrei como era a nossa rotina diária com transporte público para ir às aulas em Vancouver.

6. Compre produtos em maior quantidade e mais baratos

Uma dica que vale a pena conferir é ir ao Costco. Ele é uma loja que vende produtos baratos mas em grande quantidade. Isso é bom porque você pode comprar lanches para levar para a escola ou para comer no dia-a-dia. Eu fiz isso e adorei.

O lado ruim é que você também precisa de um cadastro, eu utilizava o da família para comprar e depois passava o dinheiro para eles. Mas, se você não conhecer ninguém e for ficar na cidade por muito tempo, vale investir em um.

Se prepare para passar horas dentro do Costco, a loja é simplesmente enorme e vende de tudo: desde remédios, decoração, roupas, alimentos e eletrônicos. Eu até perdi a conta de quantas vezes passei no Costco de Richmond. Em Vancouver também tem, eu só ia em Richmond porque ia com o pessoal da família e eles moravam em Richmond.

7. Ande facilmente de transporte público durante o intercâmbio em Vancouver

Nos primeiros dias pode até parecer mais complicado se locomover apenas de transporte público em Vancouver, mas sério, tenho uma dica que vai deixar tudo mais simples para você. Durante o intercâmbio em Vancouver, baixamos um aplicativo chamado Moovit. Já falei sobre ele várias vezes nos vlogs do intercâmbio. Acredito que essa será uma dica valiosa para você.

Ele funciona sem internet também, mas da seguinte forma. Quando estiver em um local com internet, seja uma cafeteria, sua casa ou escola, coloque o endereço que deseja ir. Assim, quando sair da rede, ele continuará dando as direções através do GPS do celular. O melhor é que ele indica quantas estações faltam para chegar ao local que deseja. Simples, né? Amo!

Espero que tenha curtido as dicas de tudo que reparei de mais interessante durante o Intercâmbio para Vancouver e que precisava compartilhar com vocês.

Vale a pena dar uma olhada na playlist sobre o Intercâmbio em Vancouver, está repleta de dicas. É só dar o play abaixo:

Beijos,
-Aninha Carvalho

You may also like

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Translate »