Para se despedir de 2016

by

Último dia do ano. Dia de rever tudo que aconteceu, de ficar feliz pelas amizades que conquistou, pelas que conseguiu manter, pelos sonhos realizados, pela saúde da família. 2016, com certeza, é mais um que vai ficar pra história. Um ano que lembrarei com carinho de tudo que vivi, de tudo que aprendi e de tudo que me proporcionará de consequências no ano que vem.

2016 foi um ano muito conturbado até, para falar bem a verdade. Ano de mudanças na política, de Olimpíadas aqui no Brasil e, claro, de mudança de atitude. Não digo que sou uma das atuantes que vai para rua reivindicar seus direitos, mas procurei ficar atenta a tudo para que essa vontade de luta ainda exista. Para que as pessoas consigam pensar por si só e escolher um lado, mesmo que talvez, ficar em cima do muro ainda seja uma opção quando o assunto é política no Brasil. Mas, se você já escolheu o seu, ótimo e pode ter certeza que vou respeitar sua decisão.

Na moda foi um ano em que eu percebi que muita coisa aqui em Minas precisa ser mudada. A moda mineira é maravilhosa, rica em detalhes e só tem muito a crescer mesmo. Não estou falando da moda em si, mas sim do relacionamento que construímos, muitas vezes, por causa dela. Ainda acho que as blogueiras têm muito espaço para conquistar. Apesar de já sermos reconhecidas pelas pessoas, ainda assim, precisamos de mais respeito, principalmente quanto ao nosso trabalho. Espero que esse seja um desejo realizado em 2017.

Quanto as amizades, foi um ano que percebi que temos que valorizá-las mais do que imaginamos. Estamos jovens, eu sei. Mas isso não significa que a vida nos dê a possibilidade de ser um “café com leite” e não sofrer consequências drásticas e até sem retorno. Perder um colega de sala, quase com a mesma idade que eu, me fez rever conceitos sobre como deixamos o “viver” para o futuro ao invés de pensarmos no agora, no hoje e, realmente, aproveitar cada instante que possuímos.

Além disso, percebi que estou mais velha. Minha melhor amiga desde os quatro anos de idade, simplesmente, já é mãe. Estou louca para conhecer o bebê, que nasceu neste final de ano, mas só consigo imaginar o quanto essa criança será feliz, o quanto ela é especial e o quanto será mimada, claro. E ter uma melhor amiga mãe e com apenas alguns meses mais velha, traz uma cobrança enorme sobre, e ai, quando vai me dar um netinho?

Mas não é só isso não, imagine que meu irmão mais velho vai casar! Gente, esse ano foi mesmo revelador. Não imaginaria isso nem em um milhão de anos (olha o exagero). E para piorar, ele namorava a menos tempo que eu. Menos tempo, essa junção de palavras forçou a barra e claro que já cansei de ouvir os comentários sobre, e ai, quando vão se casar também?

Sério, chega um momento em que essas perguntas pesam muito mais do que a daquela tia perguntando sobre os namoradinhos nas festas em família.

Fora isso, foi um ano que fotos com o namorado guardadas no celular, valeram muito mais do que publicadas na página do Facebook. Que assistir série em casa foi bem mais divertido do que sair para o cinema. E que se quisermos conquistar algo, temos que fazer um esforço maior do que o que achamos que conseguiríamos. Vai doer, vai sofrer, mas vai valer a pena.

Quanto ao jornalismo, estou contando os dias para a formatura. Nesse ano aprendi que muito mais do que colegas de sala ou de trabalho, esses jornalistas em formação e atuantes, são amizades que serão levadas pra sempre comigo. Além de que a idade não importa quando objetivo é ser feliz e aproveitar a vida.

Pra 2017 só consigo pensar em duas coisas: contenção de gastos e último semestre da faculdade. Contenção porque vou para o Canadá em setembro, logo, preciso conseguir juntar dinheiro para aproveitar cada segundo do intercâmbio. E, agora, finalmente os quatro anos da faculdade de jornalismo na PUC Minas estão chegando ao fim. Dá aquela vontade de ter tido mais matérias e de ter tido mais professores legais. Vou sair com esse gostinho de quero mais e com sede de continuar minha formação.

E, claro, continuar aqui com vocês o ano inteiro será um prazer! Em 2017 completaremos sete anos de Diário da Aninha Carvalho, dá para imaginar a alegria, né? Então, marca aí na agenda, porque é logo logo, dois dias antes do meu aniversário de 22 anos, no dia 25 de janeiro. Eu só tenho a agradecer pelo carinho de todos vocês esse ano, foi incrível, sério. Espero que este ano que se inicia seja ainda mais incrível. Estou muito, muito feliz de terminar o ano com quase um milhão de visualizações. Vocês são demais!

Agora,  o que tenho a dizer é: busquem a felicidade! Mais do que dinheiro, do que tudo, busquem ser felizes e fazer o que gostam neste próximo ano. Afinal, não tem coisa pior no mundo do que esperar para viver no final de semana. Pensem nisso.

Feliz Ano Novo e Boas Festas, 

-Aninha Carvalho

2 Responses
  • joao lucas
    dezembro 31, 2016

    e deixou a redação da rede minas mais linda e inteligente.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *