E se o final de semana não chegasse?

by

Toda segunda-feira acordo após um final de semana curto, de apenas dois dias, mas que aguardei ansiosamente até que chegasse. Em todas essas segundas-feiras ou estive muito feliz ou muito chateada porque nem tudo que planejei deu certo. Nem tudo o que queria fazer, consegui. Tudo o que deixei para o final de semana simplesmente não conseguiu se realizar em apenas dois dias.

Pode sim ser pelo curto espaço de tempo para muitas tarefas. Dois dias comparados aos outros cinco durante a semana, parecem quase nada. E eles são “quase nada” quando o assunto é viver apenas esses dois dias.

Quando a ideia é sempre procrastinar tarefas para o final de semana, relembro versos assim: “Não deixe nada para depois, não deixe o tempo passar, não deixe nada para semana que vem, porque semana que vem, pode nem chegar” (Pitty). A vida é realmente assim, cheia de incertezas que, por fim, não conseguimos compreender e muito menos alinhar com os nossos desejos.

Mas essa questão de procrastinar, de começar e não terminar, de deixar para depois e esse depois nunca aparecer, isso sim, pode ser algo complicado de se resolver.

se o final de semana não chegasse

Já pensou se o final de semana não chegasse nunca? 

Já pensou se você não tivesse esses dias? O que iria fazer para conseguir realizar seus sonhos? Quando iria pensar neles? Quando iria correr atrás deles?

Chegou a hora de viver sem esperar o final de semana. Chegou a hora de correr atrás dos nossos sonhos sem ter que ser em apenas dois dias da semana. Chegou a hora de ser quem você é e quem quer ser todos os dias. Nada de esperar, viva o hoje, viva o agora. O amanhã nunca chegará. Viva com essa certeza, a certeza apenas do hoje.

A ideia agora é ver a segunda-feira como um começo. O começo de uma semana de sonhos realizados, o começo de uma semana de viver dia após dia, sem deixar para o dia seguinte e, principalmente, sem deixar para o final de semana.

Estamos juntos nessa?

Já parou para pensar no que faria se o seu final de semana não chegasse mais? Mande nos comentários.

Beijos,
-Aninha Carvalho

Leia também:

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *