Diário de Viagem para Toronto: 4 dias de muita aventura no Canadá

by on

Depois de passarmos 3 meses em Vancouver, decidimos partir rumo à Toronto. Isso aconteceu sem nenhum acréscimo na passagem já que aproveitamos que era uma passagem de estudante e solicitamos a parada em Toronto. Por isso, ficamos 5 noites na cidade e passeamos o máximo que pudemos durante os 4 dias. Resolvi fazer um conteúdo contanto todo o que rolou durante a viagem para Toronto, um diário de viagem bem completo cheio de aventuras e coisas que deram certo e errado.

Além disso, queria avisar que fiz um conteúdo para o Portal de Inverno contando como você pode planejar direitinho cada um dos dias da sua viagem. Corre lá para conferir também.

Agora, para começar, assista ao vídeo em que contei toda a minha experiência que tive por Toronto. Acabei liberando nesse vídeo todo que deu errado e dicas para não fazer o mesmo.

Vale a pena dar o play!

Primeira noite da viagem para Toronto

Fomos logo cedinho para o Aeroporto de Vancouver, isso porque deveríamos chegar 3 horas antes, por já ser considerado vôo internacional. Aguardamos até a hora do nosso vôo, às 8h30 da manhã de domingo. Existe uma diferença de 3 horas no relógio entre Vancouver e Toronto. Então, acabamos perdendo boa parte do dia e chegando lá para às 16 horas.

Alugamos um apartamento em Downtown para conseguir ir em todos os lugares que queríamos sem ter que pegar muito ônibus. E descobrimos que tem um trem que sai direto do aeroporto e para bem próximo da casa. Então pegaríamos um Uber até o apê.

De trem: aeroporto – centro de Toronto

Pagamos menos de CAD$13 por cada passagem no trem. Acredito que vale a pena fazer isso (se você não tiver muitas malas).

Tudo planejado, certinho. Exceto por uma coisa: não encontramos internet quando saímos do trem. Por isso, não conseguimos chamar o Uber. Poderíamos ter chamado um táxi mas estávamos com três malas e nenhum motorista quis nos levar porque, sério, de carro o apê ficaria muito pertinho.

Caminhada mais cansativa da vida

O que nos restou então? Ir andando. Um caminho que levaria 25 minutos normalmente levou uma hora. Mas como? Eu e meu namorado estávamos com três malas de rodinha, três mochilas e uma bolsa grande de lado. Até aqui tudo bem. A parte triste é que todas tinham mais de 20kg e uma delas estava quebrada justamente na rodinha.

Algo que ninguém conta quando vamos comprar mala de rodinha: ela simplesmente não funciona andando na rua, apenas dentro do aeroporto. Ah! Me poupe!

Chegamos ao apartamento super cansados. Tomamos um banho quente e pedimos uma pizza no Domino’s. Acredita que tem uma logo na esquina do apê? Tentamos assistir série, mas estávamos cansados demais e resolvemos ir dormir. Os próximos dias serão muito intensos!

Primeiro dia de passeios em Toronto

viagem para toronto cn tower vista
Vista da CN Tower em Toronto

No primeiro dia de passeios em Toronto decidimos comprar um CityPASS que dá acesso a 5 pontos turísticos da cidade. Dessa forma economizamos 10% da entrada em cada um deles. Foram CAD$90 para cada.

CN Tower

A nossa primeira parada foi na CN Tower. Conhecemos 3 andares da torre que está entre as mais altas do mundo. A vista lá de cima é incrível. Uma das atrações do local é o chão de vidro em que você consegue andar por cima e observar as ruas embaixo. Neste mesmo andar você encontra uma das saídas para ver a vista que não possui nenhum vidro, então venta muito! É melhor não sair de casa sem um casaco bem quentinho.

Aquário

Depois fomos para o Aquário que é ao lado da CN Tower. O maior atrativo do aquário são os tubarões. Existe um tanque enorme em que você consegue passar por dentro dele e observar os tubarões passando ao seu lado e até em cima de você. As águas vivas também dão ao local ainda mais vida. Nele, você encontrará peixes enormes e um local em que pode encostar em tubarões pequenos. Toparia?

Vem, amor! É só um tubarãozinho! 😂🦈

Uma publicação compartilhada por Aninha Carvalho 👰 (@diariodaaninhacarvalho) em

Depois resolvemos procurar um local para almoçar. Escolhemos uma hamburgueria chamada Five Guys. O Milk-Shake que pedimos com chocolate, morango e cookie ficou sensacional. Recomendo! Mas dá para pedir um Milk-shake com bacon, já imaginou?

Logo em seguida resolvemos conhecer uma avenida repleta de lojas chamada Yonge-Dundas Square. Ela é uma atração turística local que deve entrar na sua lista. Por lá você encontra lojas como Forever 21, H&M, Samsung, cinema e Winners. Vale dar uma rodada por lá.

Depois seguimos em direção ao nosso apartamento, mas, como estava muito longe, acabamos andando mais de uma hora para chegar.  O lado bom foi que acabamos passando por dentro de Chinatown e já matamos mais um passeio.

No meio do caminho paramos em um supermercado e compramos macarrão, molho, pão de forma, geléia, alho, cebola e água com gás. Isso porque pensamos que comer fora toda noite poderia ser bem caro. Dessa forma, decidimos fazer a nossa própria janta hoje. Só nos esquecemos de um detalhe: o sal.

Segundo dia de passeios na viagem para Toronto

No segundo dia passeando em Toronto resolvemos ir em dois museus. O primeiro deles foi o Royal Ontário Museum. Ficamos por lá durante um bom tempo porque o museu possui três andares de exposições. Nele conseguimos observar animais a partir da técnica da taxidermia, múmias, esculturas gregas, móveis europeus de todas as épocas possíveis, além de conhecer melhor a história asiática que não é muito estudada nas escolas no Brasil.

O museu abre às 10 horas de manhã, por isso, quando saímos do museu já eram 13h30 e fomos procurar um local para almoçar. Encontramos um Subway no caminho para nossa próxima atração do dia, a Casa Loma. Escolhemos um Subway porque o barato do dia era apenas CAD$3,99. Resumindo: maravilhoso!

Casa Loma

Tem hora que nem acredito que conheci tantos lugares incríveis durante o intercâmbio para o Canadá ❤ #AninhaInCanada

Uma publicação compartilhada por Aninha Carvalho 👰 (@diariodaaninhacarvalho) em

A Casa Loma é um pouco distante do museu para ir andando, mas encaramos o desafio. Se engana quem pensa que o nome do local faz jus ao que ele é. Na verdade a Casa Loma é um castelo! Com direito a passagens secretas, quartos enormes, pé direito altíssimo e a uma torre com vista incrível para a cidade de Toronto. O local começa a fechar às 17 horas, então, fique de olho para não se atrasar. Venta muito por lá, não se esqueça do seu agasalho!

viagem para toronto canada casa loma castelo no canada
Aproveitando a vista da Casa Loma na viagem para Toronto

Assistimos o jogo do cruzeiro em Toronto

Neste dia teve jogo do Cruzeiro contra o Racing na Libertadores e como meu namorado é cruzeirense, descobriu um bar aqui considerado a concentração do cruzeiro em Toronto. Vale procurar pelo IG no Twitter: Torontozeiros. O nome do bar é bem engraçado, se chama Glamour Bar & Lounge.

Se animar ir assistir a algum jogo por lá, lembre-se de comer algo antes. Eles não possuem um cardápio com comida, apenas bebidas. Encontrei um Tim Hortons próximo e peguei um chocolate quente e vários doces, mas recomendo ficar de olho em outros restaurantes no caminho como o Five Guys.

Terceiro dia em Toronto

Acordamos bem cedo hoje para um passeio que escolhemos desde o início. Esse era certeza: era fato que iríamos para Niagara Falls. E fomos. Juntamos coragem para marcar um tour com um agência daqui de Toronto. Marcamos em um hotel próximo ao nosso apartamento e um motorista veio nos buscar para levar diretamente à van que nos transportaria até Niagara Falls.

viagem para toronto casal niagara falls
Conhecemos Niagara Falls na viagem para Toronto

Todo o trajeto foi muito tranquilo e eu e o Mô dormimos quase durante quase todo o tempo de trajeto. A nossa primeira parada foi justamente em Niagara Falls, na cachoeira. A beleza daquela água, sua cor e transparência ao mesmo tempo, me encantaram.

Clifton Hills

Depois seguimos para um local considerado a parte divertida de Niagara Falls, chamado Clifton Hills. Mas nos esqueceram de mencionar que só estaria completamente funcionando nos finais de semana. Isso porque diversas lojas no local só abrem mesmo aos sábados. Fora isso, as ruas são repletas de atrações totalmente inusitadas com direito a espelhos, monstros, casa mal assombrada e outra de cabeça para baixo e, para completar, dinossauros e uma roda gigante. Vou deixar diversas fotos que tirei do local abaixo para você entender melhor.

Niagara on-the-lake

Depois seguimos em direção a uma cidadezinha chamada Niagara on-the-lake. Dela conseguimos ver o forte dos Estados Unidos. O mais interessante foi que pegamos uma estrada em que o tempo todo estávamos divididos entre uma paisagem de Ontário à esquerda e de USA à direita.

Pela cidade conseguimos ver várias bandeiras misturadas e uma calmaria total. Com direito, claro, a muita ventania. Depois seguimos para uma degustação de vinhos. E, por favor, vocês precisam experimentar o icewine. É simplesmente maravilhoso!

Quarto dia em Toronto

Este definitivamente foi o dia em que deu tudo certo e ao mesmo tempo errado. Para começar, programamos de ir até o Zoológico. O único problema é que ele fica a 2 horas de distância da casa. Fomos dormir com o propósito de acordar umas 6 horas da manhã e ir. E adivinha? Meu celular não despertou. Só acordamos 9 horas da manhã porque o pai do Daniel nos ligou.

Você deve estar se perguntando a razão de ter perdido a hora ser algo bom, não é? Imagine que a nossa Host do Airbnb avisou que poderíamos sair às 13h porque uma pessoa iria limpar a casa para que o próximo guest que chegaria logo em seguida. Se tivéssemos acordado e ido ao Zoológico estaríamos chegando lá na hora em que ela mandou a mensagem e possivelmente nem veríamos porque não sei se conseguiria encontrar acesso por lá. Imagine a situação como ficaria complicada?

Com isso, após acordarmos às 9 horas, fomos ao mercado que fica no Old District. Demos uma volta por lá e até vimos uma fonte repleta de cachorros. Até aqui tudo bem. Mas ainda tínhamos que comprar lembrancinhas para nossa família. Como morávamos perto do Chinatown, o Mô decidiu que eu teria meia hora para encontrar uma lojinha e encontrar com ele na entrada. O horário combinado na porta foi 12h20.

Últimos minutos antes de ir para o aeroporto

O lado chato da história é que comecei a correr em direção ao lado oposto ao ChinaTown. Quando notei, já tinha perdido 10 minutos, depois mais 10 para chegar até lá intercalando em uma corridinha e paradas no sinal para respirar. Não encontrei internet na primeira loja que vi e também não tinha tempo para me preocupar com isso. Consegui sair da loja 12h23.

Nessa hora o Daniel já estava louco atrás de mim. Ele foi até o térreo no horário em que combinamos e pensou: “Eu estou 3 meses em Toronto e fui perder a Ana Clara logo no último dia? Como vou explicar isso?”. Ele decidiu me procurar pelo bairro enquanto eu estava quase chegando no apê. Como ele é bem movimentado, consegui entrar quando uma moça estava saindo e subi para o nosso andar.

Dando tudo errado no final da viagem para Toronto

Fiquei em frente à porta batendo e gritando o nome do Daniel desesperadamente. Fiquei pensando: “E se ele nem encontrou em casa? E se aconteceu algo com ele dentro do apê? E se ele está no banho e não me ouviu?”. Tentei até bater na parede que dava para o banheiro, mas nada. Depois segui para as inúmeras mensagens no Messenger. Nada.

Depois de uns 10 minutos aguardando na porta, ele chegou. Ufa. Eita que momento tenso.
Só tínhamos alguns minutos para liberar o apartamento e duas malas abertas. Eu decidi tomar uma ducha rápida, afinal passaria as próximas 24 horas no aeroporto.

Depois disso, nos arrumamos e fomos esperar a moça que arrumaria o apartamento. Daniel subiu com ela para que chamasse o Uber. Ainda estávamos inseguros se conseguiríamos ou não pegar um Uber. Quem aí lembra do nosso primeiro dia por aqui? Exatamente.

Nem todo Uber é igual

Dessa vez demos muita sorte, a motorista que nos buscou, deixou que colocássemos uma das malas no banco de trás e até nos ajudou a levar a mala do térreo para dentro do carro. Resumindo: uma benção!

O lado ruim foi que o Daniel colocou o destino de uma forma diferente no Uber, não na frente do aeroporto, mas em cima. Isso nos fez perder alguns minutos e dólares naquele Uber. Vida que segue. Pelo menos chegamos à tempo.

Tempo, na verdade, tínhamos de sobra. O nosso voo com destino à São Paulo seria só às 23h30. Para começar, não conseguimos despachar nossas bagagens logo de cara e ficamos ainda 4 horas com elas de tira colo.

Mundo pequeno

Apenas às 7h30 da manhã entramos na fila para despacho. Neste período deu para lanchar, assistir série e ficar atoa mesmo pelas redes sociais. Depois que fizemos o check in tivemos mais algumas horas no aeroporto até o embarque. Acredita que até encontramos um dos meus professores na ILAC por lá? Que Canadá pequeno, não é mesmo?

Dentro do avião achei que a viagem seria muito chata. Mas não. A nossa companhia de voo, já que estávamos na parte em que possuía 3 assentos, era uma senhora que estava terminando sua viagem com a filha pela China! Muita história para contar, passamos duas horas da viagem apenas conversando. Depois terminei de assistir um filme, dormi muito, comi bastante e finalmente chegamos em São Paulo. Metade da viagem certa. Próxima parada Belo Horizonte!

Espero que você tenha curtido descobrir um pouco como foi a loucura da viagem para Toronto. Nos vemos pelas redes sociais!

Saiba o que usar durante o inverno no Canadá

Até o próximo post,

Beijos,
-Aninha Carvalho

You may also like

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Translate »